Plantas perigosas


Antúrio: super tóxica


Estou planejando as flores e árvores do meu jardim e contratei uma paisagista que tem me orientado em quais plantas e em quais locais devem estar.

Confesso que tenho pouquíssimo conhecimento e até uma grande dificuldade em manter as plantinhas saudáveis, mas decidi que aprenderei a cuidar das rosas, peônias, gardênias entre outras flores que quero no meu jardim.


Apresentei para a paisagista a cartela de cores definida para minha casa e claro que inclui as cores do jardim.

Tem muitas flores que adoro, mas sei que terei que desistir de algumas, por serem tóxicas e até fatais, caso algum dos meus gatinhos e cachorrinha se interessem em chegar mais pertinho delas.


Tenho visto a falta de conhecimento e muitas vezes, falta de responsabilidade sobre plantas que são perigosas, não só para os animais como também para crianças.


Em pet shops que frequento é bem comum eu pedir ao gerente da loja para retirar plantas tóxicas que estão ao alcance de animais na verdade, acredito que essas lojas não deveriam se quer ter qualquer planta dessas.


A falta de conhecimento e responsabilidade é enorme!

Por mais que adore um lírio, pense muito antes de levá-lo para sua casa! Essa é a minha flor favorita, mas sei que é extremamente tóxica e por isso, jamais a terei.



Todas as partes do lírio são tóxicas. Os sinais de intoxicação nos animais são irritação oral, sensação incômoda e coceira na pele ou mucosas, irritação ocular, dificuldade para engolir e, em casos mais graves, dificuldade de respirar. A flor pode chegar a causar alterações das funções renais e neurológicas.

Fonte: Notícias Uol


Por isso, ao planejar a compra de qualquer flor ou plantinha, verifique se ela é tóxica!

Entendo que temos paixão por uma casa florida e cheirosa, mas pense, basta uma vez! Uma só vez que seu animalzinho resolver degustar uma folhinha, você poderá se arrepender pelo resto da sua vida!



Não só flores e plantas, também algumas frutas são perigosas para os cachorrinhos, uma delas é a uva.

Os casos são muitos! Uma colega sofreu horrores após sua golden ingerir uma parte de uma folha da Yuca! Pesquisei essa planta e não encontrei se ela realmente é tóxica, mas é a suspeita. Sempre tiveram essa planta no jardim, mas um dia seu marido resolveu podá-la e a cachorra quis brincar com a folha. O final foi bem triste.


A hortênsia também é tóxica, veja aqui!



As plantas tóxicas crescem nos campos e nos jardins das casas. Sua ingestão pode causar alterações nos sistemas, circulatório, gastro-intestinal e nervoso central. Cerca de meia hora após a ingestão de uma planta venenosa, a vítima pode apresentar sinais clássicos de colapso circulatório; freqüência cardíaca alta; queda de pressão arterial; sudorese; cianose e fraqueza.

A planta “comigo-ninguém-pode”, por exemplo, é encontrada com muita frequência nas residências, nos jardins ou em vasos. A ingestão dessa planta pode causar edema das membranas mucosas, provocando dificuldade de deglutição. Se o edema for intenso, a vítima corre risco de vida devido à total obstrução das vias aéreas. O atendimento especializado é urgente.

Fonte: Fio Cruz


E o que podemos ter em casa?

Pretendo plantar rosas e cores variando do rosa ao alaranjado. Tenho pesquisado sobre essa flor e na maioria não são tóxicas, só é preciso tomar cuidado e escolher as que não tem espinhos, pois os gatos gostam de se enroscar em plantinhas e podem se machucar.



A maioria das variedades de rosas é segura para seu gato caso ele decida comer algumas de suas plantas. A ASPCA (Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade Contra os Animais) relata que os membros da espécie Rosa são livres de princípios tóxicos que seriam prejudiciais para o seu gato, cachorro ou cavalo.

Fonte: E-How Brasil


Preste atenção nas espécies: obesum Adenium, "Rosa-do-deserto" (também chamada de "azaleia do deserto", "azaleia falsa" e "lírio-impala"), o Helleborus niger, "Rosa de Natal", e o Hibiscus syriacus, "rosa-de-sarom" (também chamada de "hibisco-da-Síria").

Todas são tóxicas para gatos!


De acordo com a Revista Metrópole


Espécies liberadas: capim-limão, erva-de-gato, hera-inglesa, dracena, grama-esmeralda, grama amendoim, grama-preta, grama são-carlos, jabuticabeiras, pitangueiras, buxinhos e citronela.


Espécies a serem evitadas: comigo-ninguém-pode, onze-horas, espirradeiras, azaleia, bico-de-papagaio, copo-de-leite, antúrio, alamanda, arnica, arruda, costela de adão, fícus, jasmim manga, jiboia e samambaia.


Mas independente da planta ser ou não tóxica, a qualquer sinal de mudança no seu animalzinho leve imediatamente ao veterinário.

Não é tão simples, eu sei...é até bem frustrante...

Mas a natureza é assim, as plantas possuem toxicidade muitas vezes por questão de defesa, cabe a nós sermos responsáveis e decidirmos entre elas (tóxicas) e a saúde da nossa família.


Mais uma listinha de plantas tóxicas (fonte: Jardim Cor)

  • Acalypha – acalifas em geral;

  • Adiantum – avencas em geral;

  • Aglaonema – cafés-de-salão em geral;

  • Allamanda cathartica – alamanda;

  • Aloe vera – babosa;

  • Anthurium spp – anturios;

  • Artemisia absinthum – losna;

  • Aspargo setaceus – aspargo;

  • Brugmancia – trombeta-dos-anjos;

  • Brunfelsia uniflora – manacá-de-jardim;

  • Buxus sempervirens – buchinho;

  • Caesalpinia pulcherrima – flamboyant-mirim;

  • Caladium bicolor – tinhorão;

  • Catharanthus roseus – vinca-de-madagascar;

  • Cestrum nocturnum – dama-da-noite;

  • Codiaeum variegatum – croton;

  • Colocasia gigantea – orelha-de-elefante;

  • Cycas revoluta – cica;

  • Cyclamen persicum – ciclame;

  • Dieffenbachia – comigo-ninguém-pode;

  • Epipremnum aureum – jiboia;

  • Equisetum arvense – cavalinha;

  • Euphorbia milii – coroa-de-cristo;

  • Euphorbia pulcherima – bico-de-papagaio;

  • Euphorbia tirucalli – avelós;

  • Hedera – heras em geral;

  • Hydrangea macrophylla – hortênsia;

  • Jasminum mesnyi – jasmim-amarelo;

  • Kalanchoe– kalanchoes;

  • Lantana camara – cambará;

  • Ligustrum – alfeneiros em geral;

  • Manihot glazovii – maniçoba;

  • Monstera deliciosa – costela-de-adão;

  • Nandina domestica – nandina;

  • Nerium oleander – espirradeira;

  • Philodendron – guaimbês em geral;

  • Plumeria rubra – jasmim-manga;

  • Primula – prímulas;

  • Rheum rhabarbarum – ruibarbo;

  • Ricinus communis – mamona;

  • Rododendron – azaléias em geral;

  • Ruta graveolens – arruda;

  • Saintpaulia ionantha – violeta-africana;

  • Sambucus nigra – sabugueiro;

  • Sansevieria trifasciata – espada-de-são-jorge;

  • Schefflera arboricola – cheflera;

  • Solandra maxima – trombeteiro gigante;

  • Spartium junceum – giesta;

  • Spathiphylum wallisii – lírio-da-paz;

  • Stephanotis floribunda – jasmim-de-madagascar;

  • Strelitzia reginae – estrelítzia;

  • Thevetia peruviana – chapéu-de-napoleão;

  • Vinca major – vinca;

  • Wisteria sinensis – glicínia;

  • Zantedeschia aethiopica – copo-de-leite.

Informe-se antes!

Ciclo Vivo

Plantei